Mobirise

ENCONTRO DE JOVENS 30/10/2016

No dia 30 de outubro de 2016 a juventude paróquia da Paroquia Sant’Ana e da Quase Paróquia do Grota se reuniram com toda as suas comunidades e realizaram na Escola Estadual de Piscamba um encontro com todos os jovens. O evento começou a partir das 08:00 com acolhida e um café, logo após ouve apresentações musicais e varias atividades relacionadas ao tema, mais a tarde foi apresentado um filme sobre vocação e profissão e foi pedido que todos se reunissem em grupos e debatesse sobre o filme que logo após o almoço foram apresentados, ouve gincanas entre os jovens onde foi demonstrado o trabalho em equipe. Ouve a participação do Padre Vanderlei Guimarães em todo o evento, que ao final para encerrar o evento foi celebrado a Santa Missa com todos os jovens na igreja da Cidade.

Foi um dia gratificante e de fé entre a juventude da paróquia!

VEJA AS FOTOS CLICANDO AQUI

PASCOM 30 de outubro de 2016


Mês de Outubro, Mês das Missões

Agosto mês das vocações, setembro mês da Bíblia, outubro mês das missões. Atualmente a palavra missão é comum entre as pessoas. Neste mês somos convidados a refletir e aprofundar um pouco mais sobre a missão, para que assim, possamos compreender e assumir com mais ardor o que nos foi confiado. 

O termo missão vem do latim missio, “ato de enviar”, de mittere, “mandar, emitir, enviar”. Ou seja, é o ato de enviar alguém para o exercício de uma função. Assim, podemos entender a missão em contexto amplo. Contudo no aspecto religioso ela tem um sentido especial.

No AT a missão tem carater, de algo determinado, de eleição, alguém designado para fazer algo, em favor do povo de Deus. O profeta é aquele que recebe uma mensagem e deve trasmití-la ao povo, essa é uma das funções miossionaria do profeta. 

Já no NT o conceito de missão está expresso em dois verbos apostello e pempo, estes são frequentes, sendo que o primeiro diz sobre aquele que recebe uma missão, é o apostolo, enquanto o segundo se refere a quem envia. 

A missão brota do coração do Pai, n’Ele está a fonte da missão. Ele no seu infinito amor cria o ser humano e o coloca no jardim, mas este desobedece e distancia de Deus. Mas o Criador não desiste de sua criatura e envia o seu Filho Jesus para resgatar o ser humano, pois "Deus tanto amou o mundo que entregou o seu Filho único para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo 3,16). 

O Evangelista Lucas no capitulo 4,16-20 aponta para nós que a missão de Jesus é anunciar a Boa Nova, curar, libertar e salvar. Jesus é o enviado do Pai, o ungido para garantir vida, pois diz “[...] Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenha em abundância” (Jo 10, 10).

Sabemos que Jesus é o Missionário do Pai. E Ele nos envia em missão. O convite feito aos discípulos era para segui-lo, mas também para que comprometesse com anúncio da Boa Nova, pois“Como o Pai me enviou, também eu vos envio" (Jo 20,21).“Ide por todo o mundo e proclamai o Evangelho a toda a criatura” (Mc 16, 15). Eles após a ressurreição deviam evangelizar e assim fizeram, e hoje somos convidados e enviados para a mesma missão.

O Cristo missionário é desapegado “as raposas têm tocas e aves dos céus, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça” (Lc, 9,58), o enviado por Ele também deve viver assim, “não leveis nada para a viagem, nem bastão, nem alforge, nem pão, nem dinheiro tampouco tenha duas túnicas” (Lc, 9, 3).

A Igreja tem a incumbência de anunciar a Evangelho, pois “A Igreja peregrina é, por natureza, missionária, visto que tem sua origem, segundo o desígnio de Deus Pai, na missão do Filho e do Espírito Santo” (AG 2).Ela vive dessa missão, toda sua ação gira em torno da missão afim de que“a Palavra de Deus se propague rapidamente e seja glorificada” (2Ts 3, 1) e o reino seja pregado e estabelecido em toda terra” (AG 1).

Nessa Igreja, grandes homens experimentaram a vida missionária, levando a Palavra, anunciado que o Reino de Deus está próximo. Os discípulos do Senhor, cheios do Espírito Santo saíram para testemunhar. Pedro, Paulo, Thiago, Barnabé, Estevão entre outros, e se entregaram por causa de Cristo, em tempos mais recentes pessoas como São Francisco Xavier e Santa Teresinha do Menino Jesus, e hoje muitos homens e mulheres se dedicam a missão, cumprido o mandato do Senhor.

E o convite para seguir Jesus como discípulo-missionário continua a ser feito a todos nós. Aquele que fez a experiência de aceitar esse convite precisa ser missionário, cada um na sua disponibilidade, seja na família, na casa, na rua, no bairro, na cidade, e também do outro lado do mundo (missão ad gentes), pois Deus “quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade”. (1Tm 2, 4-6).

Precisamos estar atentos à realidade da missão, afim de que os de longe e os de perto sejam contemplados com a mesma, pois ser missionário é desprender-se de si para ir ao encontro do outro, principalmente dos pobres, dos moradores de rua, dos migrantes, dos enfermos, dos dependentes químicos e dos presos (Cf. DA VIII).

Pe. Vanderlei Guimarães 

MAIS UM SETEMBRO TERMINA E...

Setembro termina, mês bonito, que inicia a primavera, estação das flores, e que tivemos em nossa paróquia, a visita da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, que celebramos o 85º Jubileu do Bom Jesus, na quase paróquia do Bom Jesus do Grota, em Sebastião do Grota. Iniciamos também a novena em honra a Nossa Senhora do Rosário. Foi um mês muito bom.

Mas aqui, destacamos de forma especial, setembro como o mês da Bíblia, o que acontece desde 1971. Foi assim, que ao longo de todo o mês, as comunidades aprofundaram mais seu conhecimento em relação à Palavra de Deus. Podemos dizer que a proposta feita pela CNBB favorece a todos um tempo especial da graça de Deus, pois, muitas inciativas surgem em nossas comunidades, com intuito de melhorar nossa relação com a Palavra, ou até mesmo para divulgá-la.

E tudo que é realizado, serve de impulso para aqueles que de certa forma se distanciaram da Sagrada Escritura, mas para muitos é também oportunidade de maior comprometimento com a Palavra, e ainda para outros é tempo para conhecer essa mesma Palavra. Assim percebemos que as diversas propostas que surgem no mês da Bíblia, dão bons resultados. 

Setembro termina, mas a relação de cada cristão com a Sagrada Escritura deve continuar ainda mais acentuada, afinal, Deus fala conosco pela Palavra e com Ele queremos manter sempre esse diálogo, e é exatamente um dos propósitos que têm o mês da Bíblia, ou seja, estreitarmos nossa relação com Deus por meio da Sagrada Escritura.

Assim somos incentivados cada vez mais, para que a Bíblia seja parte de nosso dia-a-dia. Devemos levá-la para nossas casas, rezarmos a partir dela, apresentá-la para nossos filhos e ensiná-los a ter contato com a mesma desde cedo. Precisamos também torná-la conhecida na vida de outras pessoas. 

Que possamos aprender com o Salmista que diz “Guardo no fundo do meu coração a vossa Palavra para não vos ofender” (Sl 118, 11). Não podemos distanciar dessa Palavra, pois Ela é “[...] lâmpada para os nossos pés e luz para nossos caminhos” (Cf. Sl 119, 105). E a cada experiência que fazemos com Deus por meio da Palavra precisamos partilhar com os outros, para que eles também possam sentir o prazer de dialogar com Deus por meio das Escrituras.

Neste dia 30 de setembro, memória litúrgica de São Jerônimo, ele que tinha grande cultura literária e Bíblica, dedicou-se a tradução da Bíblia a partir dos textos originais e a revisão da antiga versão latina, tradução essa que ficou conhecida como vulgata. (Cf. Deus Conosco dia a dia, mês de setembro, pág. 30). Aproveitamos para deixar a você leitor o método da Lectio Divina (leitura orante da Palavra de Deus), para que você possa rezar melhor a partir da Palavra de Deus. E que possamos em Setembro do próximo ano ao fazermos revisão de vida percebermos que a nossa relação com Palavra de Deus melhorou. Que São Jerônimo interceda por nós.

 Padre Vanderlei .